Átila_poster.png

Técnico Agrícola, Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia/ Horticultura (FCA_Unesp - Botucatu), Pós Doutorado (Bioquímica- IB Unesp), Estágio Sênior CAPES (Professor convidado no Institute of Plant Biology - University of West Hungary - Hungria) Professor Associado III da Universidade Federal do Paraná - Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade - Docente do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/ Produção Vegetal. Tem experiência na área de Agronomia com ênfase em Olericultura orgânica, atuando principalmente nos seguintes temas: Interações entre fisiologia vegetal e nutrição mineral de plantas, coordenação do laboratório de biofertilizantes para prospecção e avaliação de substâncias bioativas.

Átila Mógor

Jair Virginio.jpg

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal da Paraíba/Centro de Saúde e Tecnologia Rural (1986). É Especialista em Agronegócio, pela Universidade do Vale do Acaraú. Mestre em Entomologia pela Universidade do Estado da Bahia. Doutor em Radioentomologia Centro de Energia Nuclear na Agricultura-CENA/USP. Exerceu a função de Secretário Executivo de Agricultura do Estado de Pernambuco e de Gerente Gerente Geral da Agência de Defesa Agropecuária de Pernambuco-ADAGRO. Membro do Comitê de Direção Internacional do Grupo de Trabalho em Moscas-das-frutas do Hemisfério Ocidental. Atualmente é Diretor Presidente da Biofábrica Moscamed Brasil. Trabalha com a Técnica do Inseto Estéril, no controle de moscas-das-frutas e Aedes aegypti, e tem experiência com Manejo Integrado de Pragas, Defesa Agropecuária, Gestão e Planejamento.

Jair Fernandes Virginio

Luiz Dimenstein - 2019.jpeg

Mestrado em Ciências da Agricultura em Israel - Especialista em Fertirrigação e Nutrição Vegetal. Atual consultor da Dimenstein Consultoria para temas de agricultura intensiva. Fluente em Português, Inglês, Espanhol e Hebraico.

Luiz Dimenstein

Luis Henrique Bassoi.jpg

Engenheiro agrônomo pela USP, Mestrado em Irrigação e Drenagem pela UNESP, Doutorado em Ciências pela USP e pós-doutorado pela University of Davis, Estados Unidos. Entre dezembro de 1994 e abril de 2015, foi pesquisador da Embrapa Semiárido em Petrolina - PE. A partir de maio de 2015, é pesquisador na Embrapa Instrumentação, em São Carlos - SP. Principais temas de pesquisa: física do solo, manejo de irrigação, fertirrigação, uso da água na agricultura e agricultura de precisão. Professor do Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Irrigação e Drenagem) da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), UNESP, campus de Botucatu.

Luis Henrique Bassoi

Sergio Tonetto de Freitas.jpg

Agrônomo formado pela Universidade Federal de Santa Maria, Brasil, mestrado em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria, Brasil, doutorado em Biologia de Plantas pela Universidade da Califórnia, Davis, EUA, e pós-doutorado em Ciência de Plantas pela Universidade da Califórnia, Davis, EUA com área de especialização em Fisiologia Vegetal, Nutrição de Plantas, Biologia Molecular e Fisiologia e Tecnologia Pós-colheita. É pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Trópico Semiárido e atua como professor/orientador no Programa de Pós-Graduação em Agronomia - Produção Vegetal da Universidade Federal do Vale do São Francisco, assim como no Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Sergipe.

Sérgio Tonetto Freitas

Edis Matsumoto.jpeg

Formação Acadêmica: Engenharia Mecânica – UFPR – 1995 

Pós Graduação: Especialização em Administração de Negócios – Universidade Mackenzie – 2002 

Experiências profissionais:

Área de produção de frutas em 2003 como produtor, atuando mais intensamente da gestão administrativa e comercial – 2003 até hoje.

Sócio de empresa fabricante de equipamentos para packing house e climatização – 2004 a 2007

Participou efetivamente na constituição de uma cooperativa de produtores de uva da qual faz parte 2005 até hoje.

Foi presidente da Câmara de Fruticultura de Petrolina durante dois anos.

Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais durante dois anos.

Presidente da Cooperativa Agrícola Nova Aliança – COANA (atualmente)

Edis Ken Matsumoto

Maria Mouco.JPG

Graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, mestrado em Ciências Agrícolas pelo Colégio de Montecillos (México) e doutorado em Agronomia/ Horticultura pela UNESP Botucatu. Pesquisadora da Embrapa Semiárido na área de Fisiologia da Produção, atuando principalmente nas linhas de manejo de cultura e indução floral de fruteiras tropicais.

Maria Aparecida do Carmo Mouco

Inez Vilar.jpg

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal da Paraíba (2000), Mestrado em Agronomia (Genética e Melhoramento de Plantas) (2002) e Doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) (2006), ambos pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Campus de Jaboticabal. Consultora técnica de periódicos nacionais e internacionais. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em sistemas de produção de frutíferas, atuando principalmente nos seguintes temas: propagação, tratos culturais e produção de frutíferas nativas e não convencionais e de frutíferas de clima temperado produzidas no Semiárido Brasileiro. Participa dos projetos: Unidades de observação para produção de peras, maçãs e cacau no estado do Ceará; Tecnologias para produção de caqui no semiárido brasileiro; Avaliação técnica e econômica das culturas da pereira e da macieira nas áreas irrigadas do estado do Rio Grande do Norte, como alternativa para os pequenos e médios agricultores;
Desenvolvimento e adaptação de tecnologias para viabilizar a produção da pereira no Brasil; Maximização da eficiência produtiva e redução dos custos em cultivos de macieira no Brasil; e Avaliação do potencial de culturas alternativas para as áreas irrigadas do semiárido brasileiro. É Diretora da VSF Biotecnologia e Diagnose Vegetal, com atuação em análises de vírus, limpeza de material genético de videira, diagnose vegetal, multiplicação de plantas in vitro e prestação de serviços relacionados à multiplicação  de agentes microbiológicos para utilização na agricultura.

Inez Vilar de Morais Oliveira

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (1996), mestrado em Fruticultura de Clima Temperado pela Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (1999), doutorado em Fruticultura de Clima Temperado pela Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (2004), com estágio doutorado sanduiche - Universita di Bologna (2002), Pós doutorado por Cornell University (2014), Atualmente é professor da Universidade do Estado de Santa Catarina no curso de Agronomia e Pós Graduação em Produção Vegeta da mesma Universidade, Revisor das revistas - Revista Brasileira de Fruticultura, - Revista Brasileira de Agrociência , - Revista Científica UDO Agrícola, - Revista Científica Rural, - Revista de Ciências Agroveterinárias, Ciência Rural, Journal of Horticultural Science and Biotechnology e Pesquisa Agropecuária Brasileira. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fruticultura, e vitivinicultura , atuando principalmente nos seguintes temas: viticultura de altitude, viticultura, fruticultura, produção de mudas e segurança alimentar.

Leo Rufato

Possui graduação em Engenharia Agronômica (2002), mestrado (2005) e doutorado (2008) em Agronomia, área de concentração Fitotecnia, pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo. Nestas oportunidades, se dedicou ao desenvolvimento de métodos alternativos de propagação de citros e estudos sobre a fisiologia da produção de mudas sob deficiência hídrica controlada. Realizou residência agronômica na University of Florida, Institute of Food and Agricultural Sciences (2002), conduzindo estudo comparativo entre os sistemas de produção de mudas da Flórida e de São Paulo. Realizou pós-doutoramento na Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro (2009), atuando na seleção de variedades de laranjeira doce e avaliação de plantios adensados sob sequeiro em clima tropical. Atuou como Professor Adjunto I do Departamento de Fitotecnia, Instituto de Agronomia, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2010), sendo responsável pela cadeira de Propagação de Plantas. Atualmente é Pesquisador A da Embrapa Mandioca e Fruticultura e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. É responsável pelo Campo Avançado da Embrapa sediado no Fundo de Defesa de Citricultura-Fundecitrus, em Araraquara-SP. Trabalha principalmente com citricultura e passicultura.

Eduardo Augusto Girardi

Engenheiro agrônomo pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) em 1975, mestrado e doutorado pela Escola Superior de Agricultura ‘Luiz de Queiróz’ ESALQ/USP, nos anos de 1978 e 1985, respectivamente em Energia Nuclear na Agricultura aplicada à Física do Solo e em Solos e Nutrição de Plantas com ênfase na salinidade do solo. Professor aposentado pela UFPB em 2012, atualmente é bolsista de produtividade em pesquisa, nível 1D, pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Salinidade (INCTSal), Fortaleza, CE. Atualmente é professor permanente dos programas de pós – graduação em Agronomia - PPGAgro e Ciências Agrárias em Agroecologia – PPGCAG, ambos pela UFPB, nas cidades de Areia e Bananeiras, Paraíba, e professor visitante nacional sênior – PVNS/CAPES/FACEPE junto ao Programa de Pós – Graduação em Agronomia (Produção Vegetal) – PPGA-PV, em Petrolina, PE. Possui quatro livros publicados, 322 artigos científicos, 126 orientações envolvendo graduação, especialização, mestrado, doutorado e supervisão de pós -doutorado referentes a diversos temas, inclusive maracujazeiro amarelo sob irrigação com água salina.

Lourival Ferreira Cavalcante

Engenheiro agrônomo graduado na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" da Universidade de São Paulo em 1992. Mestre e Doutor em Agronomia na área de concentração em Fitopatologia pela mesma universidade em 1996 e 2000, respectivamente.

Trabalha a 19 anos como pesquisador científico do Fundo de Defesa da Citricultura – Fundecitrus, em Araraquara/SP. Coordena as pesquisas na área de epidemiologia, manejo e danos das principais doenças dos citros como leprose, morte súbita dos citros, cancro cítrico, clorose variegada dos citros (CVC), pinta preta e huanglongbing (HLB). Foi coordenador do curso de Mestrado Profissional em Controle de Doenças e Pragas dos Citros de 2013 a 2016. Desde 2017 é o Coordenador da área de Fitopatologia do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento do Fundecitrus.

Publicou 65 artigos científicos em periódicos nacionais e internacionais, sendo suas pesquisas responsáveis pela fundamentação da abordagem do manejo regional do HLB e pelas bases das estimativas de impacto desta doença na citricultura. Publicou 3 livros, 18 capítulos de livros, além de diversos manuais e artigos técnicos sobre doenças de citros.

Colaborou com o Escritório Regional da FAO para América Latina e Caribe de 2012 a 2017 como membro do Comitê de Especialistas em Huanglongbing, sendo responsável pela capacitação em HLB, sua epidemiologia e manejo regional em vários países.

Em 2013, recebeu o prêmio de “Engenheiro Agrônomo da Citricultura 2013” outorgado pelo Centro de Citricultura "Sylvio Moreira" do instituto Agronômico de Campinas, pela sua importante participação no setor citrícola, e recebeu o “Certificado de reconhecimento por suas contribuições relevantes de pesquisa ao manejo integrado do Huanglongbing”, outorgado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Atualmente coordena projetos de pesquisa para avaliar a viabilidade técnica e econômica de diferentes práticas de manejo adotadas na faixa de borda dos talhões da divisa da propriedade na epidemia e danos do HLB.

Tem colaborado com pesquisadores da ESALQ/USP, Embrapa, Instituto Agronômico de Campinas, Unesp, USDA e Universidade da Flórida.

Renato Beozzo Bassanezi

Engenheiro Agrônomo - Universidade Estadual da Bahia - UNEB
Faculdade de Agronomia do Sub Médio São Francisco – FAMESF - Graduado 1994
Cursos de especialização - Nutrição Mineral e Agronegócios 2004, Fertilidade de Solos e Nutrição de Plantas  pela Universidade Federal de Lavras,  Laborsolo - Londriana 2016
Experiência de 25 anos em produção de Uva de Mesa no Semi Árido;

Experiência em visitas de regiões produtoras de uva de mesa em mais de 15 países ao redor do mundo, além de participação de diversos congressos internacionais.

Consultor de 2400 ha de uva de mesa em Petrolina

Augusto Prado

Graduação em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura de Lavras (1992)-MG;

Mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1995)-MG;

Doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1999)-MG;

Pós-doutorado pela Universidade da Florida, Estados Unidos da América (2009).

Pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), de 1996 a 2002;

De 2002 a presente data é pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Clima Temperado (Pelotas-RS);

Tesoureiro da Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF) (2002-2004 e 2004-2006);

Desde setembro de 2009 é supervisor do Núcleo de Relações Internacionais (NRI) e do Núcleo de Apoio a Programação (NAP) da Embrapa Clima Temperado;

Faz parte do corpo docente (disciplina - tecnologia de produção de pequenas frutas) e é orientador de pós-graduação em Agronomia/Fitotecnia/Fruticultura de Clima Temperado junto a UFPel/Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel.

Publicou mais de 174 artigos científicos em revistas nacionais e internacionais, em idiomas variados como, inglês, italiano, espanhol e francês;

Participou de vários eventos e missões no exterior, em especial na Guatemala, Chile, Argentina, Estados Unidos, Coréia do Sul, Espanha e Itália.

Membro da diretoria da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Pelotas (AEAPel);

Representante da Embrapa Clima Temperado no Conselho de Administração do Pelotas Parque Tecnológico – CONSAD;

PREMIO - Associação dos Engenheiros Agrônomos de Pelotas (AEAPEL) concede o prêmio de Mérito Agronômico, destaque em Pesquisa e Desenvolvimento (2015).

PREMIO - Recebe o diploma Amigos do Batalhão, nas comemorações do centenário do 9º BIMtz (Batalhão de Infantaria Motorizada - Regimento Tuiuti), em Pelotas-RS e dos 175 anos da unidade desde o seu surgimento (2018).

É Presidente do Clube Brilhante – gestão 2016/2018 e 2018/2020

Luis Eduardo Corrêa Antunes

Dr Steve Oosthuyse has been carrying out research in agriculture since 1983, when he commenced with his MSc - PhD (Agric) degees at the University of Stellenbosch, in South Africa. His particular interest has been in the development of new systems of growing horticultural tree crops, which are more convenient and efficient. He started his own advisory and research business, HortResearch SA, in 1996. He has ultra high density plantings of mango, litchi and macadamia on his research farm, from which he has learnt techniques of keeping them productive. Dr Steve Oosthuyse is involved in many facets of research, post-harvest and pre-harvest. Most of his research is aimed at increasing orchard productivity. Growth regulant application and nutrition are also particular fields of interest.

Steven A. Oosthuyse

Graduado em Agronomia pela Faculdade de Agronomia e Zootecnia Manoel Carlos Gonçalves (1981), Mestrado em Agronomia (Horticultura) pela Universidade Estadual Paulista - UNESP, Campus Botucatu (1987), Doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista - UNESP, Campus Jaboticabal (1988) e Pós-doutorado em pós-colheita de frutas tropicais e controle biológico de pragas, pelo Colegio de Postgraduados, Campus Montecillo, Texcoco, México (2011). Professor Titular/Pleno da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia desde 1982, lotado no Departameto de Fitotecnia e Zootecnia, campus de Vitória da Conquista. Ministra a disciplina Fruticultura na graduação e as disciplinas Fruticultura Tropical e Corantes Naturais nos cursos de mestrado em Produção Vegetal e Engenharia de Alimentos na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, nos campi Vitória da Conquista e Itapetinga, respectivamente. Foi Reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, em dois mandatos, no período de 2002 a 2010. Especialista e consultor em fruticultura tropical, possuindo experiência em controle biológico de pragas em fruteiras. Participa de vários programas internacionais de cooperação técnica (Guatemala, Bolívia, Haiti, Colômbia, China, etc.) por meio da Agência de Cooperação Brasileira do Ministério de Relações Exteriores do Brasil desde 2000.  Foi presidente da Sociedade Brasileira de Fruticultura por dois mandatos (2010-2012 e 2012-2014).

Abel Rebouças São José

Experiência em dormência e indução de brotação de fruteiras de clima temperado, em condições de falta de frio. Fisiologia de produção, como frutificação, raleio, poda e condução e uso de reguladores de crescimento.

Reviewer scientifique de revues nationales (Brésiliennes) et internationales...

Participant du projet de coopération CAPES/COFECUB 2011-13.

Presidente da Sociedade Brasileira de fruticultura – 2008-2012

Coordenador do Comite cientifico do Instituto Brasileiro de Fruticultura –IBRAF – 2011 até presente data

José Luiz Petri

Eng. Agrônomo formado pela UFC em Jul/80. Imediatamente após formatura já ingressou em seu primeiro emprego como fitopatologista do convênio Fundação de Pesquisa (UFC) e DNOCS, para assistência fitossanitária aos perímetros irrigados, aonde permaneceu até ser selecionado para trabalhar em fazendas do Grupo Jereissati-CE, aonde implantou um projeto de 3.100 há de coqueiros híbridos entre 1981 e 1996, assumindo postos de Gerente a Diretor Executivo. Após uma breve passagem pela Ducôco, para quem fez a venda do empreendimento, foi convidado em fev/98 a trabalhar na empresa Finobrasa (Grupo Vicunha), aonde permanece até hoje como Diretor Executivo, responsável por todo o setor de Agronegócios da Empresa, que é hoje uma das maiores exportadoras de mangas e uvas do país, com uma área de 850 há de mangas e 100 há de Uvas, sendo responsável ainda pelo departamento de comercio internacional da cia.

Foi membro da National Mango Board (EUA) por 03 anos, aonde representou o Brasil entre 2014 e 2016 e atualmente é Diretor da ABRAFRUTAS.

Altamir Guilherme Martins

was an undergraduate at the University of Queensland, Australia, where he studied in the sciences and agriculture, and undertook Masters and PhD at Queens University, Canada, on soybean N2 fixation. He is currently a Professor at Central Queensland University in Rockhampton, Australia, positioned on the Tropic of Capricorn, with Scopus H index of 30.  He is a plant physiologist by training , with an instrument in instrumentation, and now leads a research group spanning electrical engineering to agronomy. In the late 1990s he led research to implement near infrared spectroscopy on fruit packline lines, while through the 2000s and 2010s he was involved in development and  implementation of handheld NIR spectroscopy for fruit evaluation, with a particular focus on use by the Australian mango industry. In the mid to late 2010s his group has explored the use of in-field machine vision for mango fruit load and size estimation. His current work is part of a national project on ‘multiscale monitoring’ of tropical fruit trees.

Kerry Walsh

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (1968), mestrado em Horticulture - University Of Arkansas (1973) e doutorado em Plant Science - University Of Arkansas (1985). Desde 1974, é pesquisadora da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: pessegueiro, melhoramento de pessegueiro, ameixeira e nectarineira, melhoramento e cultivares de amora-preta e mirtilo, caracterização e conservação de prunoideas. Adaptação a condições de inverno ameno. Tolerância a altas temperaturas.

É professor colaborador permanente do curso de pós-graduação em Agronomia na Universidade Federal de Pelotas.

Produção técnica resumida:

161 artigos completos em periódicos.

21 capítulos de livro. 

Participou da Edição de seis livros

Lançou ou participou do lançamento de cerca de 40 cultivares de espécies frutíferas sendo duas de araçazeiro, duas amoreira-preta (blackberry) e as demais de pessegueiro. 35 cultivares registradas no MAPA e 11 cvs. protegidas.

Maria do Carmo Bassols Raseira

Engenheira Agrônoma pela Universidade Estadual de Maringá. Mestrado e Doutorado em Agronomia, com ênfase em Proteção de Plantas na mesma Universidade. Pesquisadora da Embrapa Semiárido, na área de Mudanças Climáticas com pesquisas que avaliam os impactos, mitigação e adaptação nos sistemas naturais e agrícolas. Atua também como docente no Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental para o Semiárido da Universidade de Pernambuco.

Francislene Angelotti

Engenheiro Agrônomo pela ESALQ/USP de Piracicaba (1996)

Mestre em Agronomia (Produção Vegetal) pela FCAV/UNESP de Jaboticabal (2006) 

Doutor em Agronomia (Horticultura) pela FCA/UNESP de Botucatu (2014)

MBA Executivo em Economia e Gestão: Agronegócio pela FGV de São Paulo (2018)

Gabriel Vicente Bitencourt de Almeida

formado em Agronomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, em 1990, obteve o título de Doutor pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, na área de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental do Instituto de Pesquisas Hidráulicas - IPH em 2011. Trabalhou 8 anos na extensão rural e 2 anos na pesquisa agrícola do Estado de Santa Catarina, iniciando na ACARESC, depois transformada em Epagri. Ingressou na EMBRAPA em 2002, trabalhando na área de Avaliação de Impactos e Gestão Ambiental. Desenvolveu as bases de requisitos ambientais da Produção Integrada de Frutas para diversas culturas brasileiras, derivando seu trabalho da gestão ambiental para a área de fruticultura de precisão. Vem auxiliando no desenvolvimento dessa área desde 2011, quando participou do macroprograma "Agricultura de Precisão para a Sustentabilidade de Sistemas Produtivos do Agronegócio Brasileiro", da Embrapa, para o desenvolvimento da agricultura de precisão no Brasil, onde fez parte do grupo para desenvolvimento de técnicas de AP para a fruticultura. Em 2014 iniciou como coordenador do sub projeto "Tecnologias Habilitadoras 2 para Automação e AP: fruticultura e cafeicultura", que busca o desenvolvimento das culturas de maçã e uva como modelos para o desenvolvimento da fruticultura de precisão no Brasil, buscando desenvolver instrumentos e metodologias que facilitem a tomada de decisão para o fruticultor. Desde 2018 atua também como professor associado ao curso de Pós-Graduação (mestrado) em Agricultura de Precisão, lecionando a disciplina de fruticultura de precisão.

Luciano Gebler

Niels is Dutch, living in Medellin, Colombia and has 20+ years experience in international agribusiness and farmer support in over 15 countries in Latin America, East Africa and South East Asia. Having worked in the fruit and coffee sector as exporter, roaster/buyer, trader, a leading certification program and NGO, this experience allows understanding of the needs of all players in the chain, with the focus of the work on farmers and exporters:
Developing practical solutions for sustainable agriculture
Connecting to innovative experts for more valuable solutions
Coordinating and balancing interest of multiple value chain actors
Supporting conventional farmers, associations and exporters to:
Improve productivity, quality and cost price
Recover top-soil conditions & plant health
Balance fertilizer blends using natural minerals and microbes
Re-use waste-products as enriched compost or natural fertilizer
Improve carbon & water footprint

Niels Van Heeren

Possui Graduação em Agronomia pela Universidade de Brasília (1985), Mestrado em Genética e Melhoramento pela Universidade Federal de Viçosa (1988) e Doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular) pela Universidade de Brasília (2004). Atualmente é Pesquisador III da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Uva e Vinho. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: Melhoramento Genético, Recursos Genéticos e Marcadores Moleculares. Atualmente é coordenadora do Programa de Melhoramento Genético “Uvas do Brasil” e responsável pelo desenvolvimento das novas cultivares de videira para mesa, sem sementes BRS Vitória, BRS Isis e BRS Melodia, e com semente, BRS Núbia; para elaboração de sucos, BRS Carmem e BRS Magna; e para elaboração de vinhos, BRS Bibiana, juntamente com o pesquisador João Dimas Garcia Maia, também da Embrapa Uva e Vinho.

Patricia Ritschel

Paulo Roberto de Camargo e Castro realizou graduação em Agronomia (1968), mestrado em Solos e Nutrição de Plantas (1974) e doutorado pela ESALQ/USP (1976). Participou de especialização no CEI, IICA, OEA na Costa Rica (1970) e na The Ohio State University (1977). Foi Professor Assistente na UNESP e na ESALQ, onde teve ainda funções de Assistente Doutor, Livre Docente, Adjunto e Titular (1983), tendo lecionado Fisiologia Vegetal, do Crescimento e de Cultivos. Teve auxílio da CAPES, CNPq e FAPESP. Orientou 29 dissertações de Mestrado e 16 teses de Doutorado. Publicou 20 livros, 36 capítulos de livros e 352 trabalhos em periódicos. Pesquisa Ecofisiologia de Culturas e Ação Fisiológica de Agroquímicos.

Paulo Roberto de Camargo e Castro

É Engenheiro Agrônomo formado em 1996 pela Universidade Federal de Lavras-UFLA, fez Mestrado em Ciências dos Alimentos na mesma UFLA entre 1999-2001, cursou o Doutorado em Viticultura e Enologia pela Universidade de Bordeaux 2-França entre 2001-2005, e fez pós-doutorado também em Viticultura e Enologia na Universidade da Califórnia, em Davis-EUA (UCDavis) entre 2018-2019. Desde agosto de 2005, é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Uva e Vinho, atuando na área de vitivinicultura e enologia. É bolsista 2 de Produtividade em Pesquisa no CNPq.

Giuliano Elias Pereira

Possui formação em Técnico em Agropecuária pelo Colégio Agrícola Estadual Lysímaco Ferreira da Costa, Rio Negro-PR. Engenheiro Agrônomo e mestre em Agronomia na área de concentração em Melhoramento Genético Vegetal pela Universidade Estadual de Maringá, com ênfase em melhoramento vegetal clássico, experimentação agrícola e biometria. Doutor em Genética e Melhoramento também pela Universidade Estadual de Maringá, com ênfase na caracterização de germoplasma e análise de divergência genética. Experiência profissional na docência no ensino superior nas disciplinas de Citologia e Genética, e de Melhoramento de Plantas do curso de Agronomia no Grupo Integrado de Ensino Superior de Campo Mourão - PR. Experiência profissional na pesquisa em melhoramento genético da cultura do milho, tendo coordenado programa de desenvolvimento de híbridos de milho para a região central do Brasil na empresa Agroeste Sementes S.A. Em março de 2009, assumiu o cargo de Pesquisador em Melhoramento Genético de Fruteiras de Clima Temperado na Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), Estação Experimental de Caçador – SC. Atualmente é o pesquisador responsável pelo Programa de Melhoramento Genético de Macieira da Epagri. Desenvolve ações de pesquisa nas linhas de introdução e avaliação de cultivares copa e porta-enxertos de macieira, e desenvolvimento de cultivares copa de macieira com adaptação ao clima sul brasileiro e com resistência múltipla à doenças.

Marcus Vinicius Kvitschal

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual de Goiás e graduação em Tecnologia em Sistemas de Informação pelo Instituto Federal Goiano, Campus de Urutaí. Possui o título de Mestre em Agronomia (Ciência do Solo) pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, UNESP, Campus de Jaboticabal-SP e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal)  também pela FCAV/UNESP. Realizou doutorado sanduíche na University of Kentucky, Kentucky, Lexington, EUA na área de Agricultura de Precisão. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Vale do São Francisco, Campus Ciências Agrárias, Petrolina, PE ministrando aula para o curso de Engenharia Agronômica e para o programa de mestrado em Agronomia (Produção Vegetal). As principais áreas de atuação são: Agricultura de Precisão, Geoestatística, variabilidade espacial de atributos do solo e da produtividade das culturas.

Marcos Sales Rodrigues

Engenheiro agrônomo pela Universidade de Passo Fundo, RS, em 1988, mestrado em Fitotecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em 1992, doutorado em Economia, Sociologia e Política Agrícola pela Universidade Politécnica de Valência, Espanha, em 2000. É pesquisador A da Embrapa Uva e Vinho, em Bento Gonçalves, RS, atuando nas áreas de Sistemas de Produção Sustentáveis e Manejo de Plantas Frutíferas de Clima Temperado.

João Caetano Fioravanço

Petrolina Modelismo Comércio e Serviços Ltda. Empresa desde 2008 

Formação acadêmica. 

Engenharia Mecanica pela UFPE de 2000 a 2003 

Engenharia Mecânica Univasf de 2004 a 2010 

Engenharia Agrícola e Ambiental Univasf de 2013 ate os dias atuais. 

Primeiro Drone para agricultura apresentado na Fenagri 2006 

1 lugar no Cientex Univasf 2007 

Trabalhos realizados: 

Trabalho na Moscamed com drones para controle biológico de 2005 a 2008 

De 2008 até os dias atuais trabalhando com drones para produção de imagens , construção de drones vendas e manutenção. 

Trabalho para o Grupo Brenam monitorando ambiental nas obras de estradas com uso de drones durante a construção do parque em Sento Sé 

Trabalho na Agovale em 2015  para determinação de linhas de plantio e de falhas. 

Trabalho na Labrunier de 2015 a 2017 para determinação de vigor em Videiras e deteção de Ácaro Rajado e Cigarinha. 

Trabalho na Labrunier em 2016 para estudo de área recuperável. 

Trabalho na Labrunier em 2018 com controle biológico. 

Trabalho na Special Fruit em 2018 a 2019 em testes de eficiência de protetores solares em Mangueiras utilizando sensores termais e multiespectrais. 

Trabalho na Fazenda Frutecer em 2019 oara teste de protetores solares em Videiras com sensores multiespctrais. 

Trabalho na Especial Fruit em 2019 para classificação percentual de vigor em videiras com sensores multiespectrais. 

Trabalho na Agrovale em 2019 em testes de eficiencia de protetores solares em Cana de Açúcar com análise percentual do resultado obitido. 

Trabalho na Fazenda Nova 2019 em teste de protetores solares utilizando cameras termais. 

Trabalho em 2019 na Fazenda Milano para determinação de tamanho de área. 

Temos inúmeros trabalhos na area de construção civil não vou citar aqui porque não fazem parte do tema de agricultura de digital. 

Paulo César Ferreira Holanda Cavalcanti

Juan L. Silva es Profesor e Investigador en el departamento de Ciencia de los Alimentos, Nutrición y Promoción de la Salud en Mississippi State University, EE. UU. Es Ingeniero y tiene MsC. en Ingeniería Química y tiene un PhD. en Ciencia y Tecnología de los Alimentos. Es consultor y capacitador para a industria de alimentos y afines. Trabaja en procesamiento de alimentos, calidad e inocuidad. Es miembro y exdirector de la Junta del Instituto de Tecnólogos de Alimentos-IFT, y se ha desempeñado como presidente de la Asociación Internacional de Alimentos Marinos, Refrigerados y Congelados. y copresidente de las Divisiones de Educación, Extensión y Divulgación. Fue Secretario Ejecutivo y miembro vitalicio de Phi Tau Sigma.  Trabaja con productos acuícolas incluyendo camarones, peces y otros desde 1983 y es experto en sistemas de inocuidad desde producción hasta el producto final. Desde 1995, es Instructor de Instructores para Seafood HACCP y Sistemas HACCP en general, con recertificación en los últimos cambios al curso y a la Guia de Peligros y Controles de la FDA. Ha conducido más de 50 cursos de Seafood HACCP en los EUA, Latinoamérica, y Asia. Es un ToT (Capacitador de Capacitadores) para Controles Preventivos, FSVP y para Buenas Practicas Agricolas y ahora para la Inocuidad de productos agrícolas frescos (PSR). Es miembro del Comité Directivo de la FSPCA y dirige el grupo de capacitadores de la alianza. Dirigio la traducción de la 8va versión del manual BPCS y la versión S2 del manual en español de PCQI (Controles Preventivos). En relación a cursos FSMA, ha impartido más de 20 cursos para Instructores en FSMA y más de 30 cursos de PCQI alimentos humanos, FSVP, PCQI animales, y de PSR. Además, imparte cursos en conservación, ingeniería e inocuidad de alimentos. Ha graduado a más de 80 estudiantes de posgrado y ha publicado más de 150 publicaciones en revistas científicas. Ha realizado más de 150 capacitaciones, especialmente en inocuidad de alimentos (buenas prácticas, saneamiento, controles de Listeria, HACCP, controles preventivos) y procesamiento (refrigeración y congelación, procesamiento térmico, procesos térmicos/enlatados- BPCS, alimentos acidificados) a nivel local, nacional e internacional.

Juan L. Silva

Jeffrey K. Brecht received his B.A. in Biology from Whittier College (1979) and Ph.D. in Plant Physiology from the University of California, Davis (1984). He has been on the faculty of the University of Florida since 1984, where he currently a Professor of Postharvest Plant Physiology. His research program involves studies of harvesting, handling, storage, transport, and the physiological and metabolic processes related to the development, maturation and senescence of horticultural crops. He also shares statewide postharvest extension responsibilities and co-teaches a beginning graduate level course, “Principles of Postharvest Horticulture.” Dr. Brecht and his colleagues work closely with companies involved in the distribution and selling of perishable foods to conduct multidisciplinary research and, through his interactions with commodity associations, packers, shippers, distributors, importers, exporters, processors and retailers he extends information regarding advances in perishable food handling. Dr. Brecht has been involved in international postharvest research and extension projects in Central and South America, Asia and Africa. He has authored over 500 technical publications including 170 refereed journal papers.  He was named a University of Florida Research Foundation Professor in 2002, a Fellow of the American Society for Horticultural Science in 2006, and an Honorary Member of the Florida State Horticultural Society in 2014. 

Jeffrey K. Brecht

Pós-Graduado em Consultoria Empresarial
Universidade de DELF / Holanda
Universidade de São Paulo-SP

Engenheiro Industrial e Metalúrgico
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Volta Redonda – 1966

Professor Titular de Administração da Produção
Universidade de Pernambuco – FESP

José Gualberto de Freitas Almeida

Engenheiro Agrônomo (2006), formado na Faculdade de Agronomia do Centro de Ciências Agroveterinárias, Universidade do Estado de Santa Catarina (CAV/UDESC). Possui Mestrado (2009) e Doutorado (2010) em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (PPGA/UFPEL), na área de concentração em Fruticultura de Clima Temperado. Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) desde 2010, lotado na Embrapa Uva e Vinho/Estação Experimental de Fruticultura de Clima Temperado. Tem experiência na área de manejo fitotécnico de frutíferas de clima temperado, com ênfase na cultura da macieira, atuando nos temas manejo de indutores de brotação, uso de bioestimulantes e reguladores de crescimento e manejo de pomares sob tela antigranizo.

Fernando José Hawerroth

Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Viçosa (1989) e Doutorado em Agronomia (Ciências do Solo com ênfase em Microbiologia e Bioquímica do Solo) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1997) com período de estágio no German Research Center for Environmental Health (Munique-Alemanha). Atuou como recém-doutor com bolsa do CNPq na Embrapa-Agrobiologia (1997-1998) e como professor visitante no Laboratório de Biologia Celular e Tecidual (LBCT), Centro de Biociências e Biotecnologia (CBB) da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) entre 1999 e 2002. Atualmente é Professor Associado I da UENF vinculado ao LBCT/CBB, onde exerceu cargo de chefia no período de 2012-2015. Coordena e colabora em disciplinas oferecidas para o ensino de graduação em biologia (bacharelado/licenciatura), agronomia, medicina veterinária e zootecnia (Biologia celular, Biofísica, Instrumentação para Biologia Celular, Anatomia Vegetal e Fisiologia Vegetal). Na pós-graduação, coordenou/colaborou em disciplinas (Biologia Celular, Microscopia Óptica e Ecofisiologia de Bactérias Promotoras do Crescimento Vegetal) oferecidas a dois programas de pós-graduação (Biociências e Biotecnologia e Produção Vegetal). Ainda na pós-graduação colaborou na fundação e atualmente coordena o Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal e coordena/ministra as disciplinas Biotecnologia Vegetal I, Biologia Celular Vegetal e Biotecnologia da Interação Microrganismo-Planta. Com formação em Microbiologia Agrícola na escola da cientista Johanna Döbereiner, tem a carreira científica centrada no entendimento das interações benéficas entre bactérias e plantas. Foi pioneiro na descrição do processo de infecção e colonização de gramíneas por bactérias diazotróficas endofíticas e tem-se dedicado a prospecção e ecologia de microrganismos benéficos. Em 2009, colaborou na fundação do Núcleo de Desenvolvimento de Insumos Biológicos para Agricultura (NUDIBA/UENF) onde se dedica a formação de recursos humanos, desenvolvimento de tecnologias e difusão de conhecimentos relacionados a geração de produtos biológicos aplicados a agricultura. É co-autor de uma patente de processo que combina bactérias benéficas e substâncias húmicas e em estreita colaboração com o Prof. Luciano Canellas produziu uma literatura científica vasta no tema. É membro do INCT para Fixação Biológica de Nitrogênio e consultor da CAPES na área de Ciências Agrárias I desde 2006, e atualmente é coordenador adjunto, com mandato de 2018 a 2022. Tem atuado nos seguintes temas: Biotecnologia de Inoculantes, Bactérias endofíticas, Promoção de Crescimento Vegetal, Fixação Biológica de Nitrogênio em não-leguminosas, Microbiomas Vegetais, Biofertilizantes e Bioestimulantes para Agricultura.  

Fabio Lopes Olivares

Engenheira Agrônoma, Doutorado em Entomologia Agrícola (UFRPE). Atualmente é professora do IF Sertão PE, Campus Petrolina Zona Rural, com experiência na área de Manejo Integrado de Pragas nas culturas da uva, manga, banana e cebola.

Andréa Nunes Moreira de Carvalho

Lotado no Departamento de Patrimônio Genético entre 2005 e 2013, atuou em processos administrativos, elaborou Notas Técnicas e informativas para a tramitação de processos administrativos.

Entre 2009 e 2013 foi gerente de projetos substituto, DAS 104.1

Em 2013 foi aprovado em seleção interna do MMA para atuar na área de licitações, período em que ficou lotado na Divisão de Licitações (atual DILIC), percebendo durante o período a GESISTE – Gratificação por função.

Em 2018, retornou ao Departamento de Patrimônio Genético - DPG, para atuar na análise dos Termos de Compromisso – TC, que visam a regularização das instituições que acessaram o patrimônio genético irregularmente e receberam penalidades/multa pela infração.

Gabriel Rivera Velasco Baldoni Cantanhede